Theory of Intelligent Design, the best explanation of Origins

This is my personal virtual library, where i collect information, which leads in my view to Intelligent Design as the best explanation of the origin of the physical Universe, life, and biodiversity


You are not connected. Please login or register

Theory of Intelligent Design, the best explanation of Origins » Palaentology » Kurt Wiles explanations

Kurt Wiles explanations

View previous topic View next topic Go down  Message [Page 1 of 1]

1 Kurt Wiles explanations on Wed Oct 14, 2015 10:02 am

Admin


Admin
Although there are ‘body plans’ in the fossil record that are not found in the present, I suspect that they do not outnumber the ‘body plans’ in the present without a fossil record.  NOTE: I have not counted the number of ‘body plans’ in each for multiple reasons (e.g. no agreement at what taxonomic level a ‘body plan’ is to be defined; disagreement on how to what a fossil is; no real value in the creation model… merely for evolution-bashing).  Now, IF evolution is true, the argument is COMPLETELY different, for the existence of ‘crown’ taxa requires the existence of earlier-evolved taxa, even if they are not seen as fossils.  This would suggest that the number of ‘body plans’ reached a peak early in the history of animals and has been decreasing through time.

Embora existam planos corporais '' no registro fóssil que não são encontrados no presente, eu suspeito que não tem um número maior  de planos corporais »no presente sem um registro fóssil. NOTA: Eu não contei o número de "planos corporais ',  cada um,  por várias razões (por exemplo, nenhum acordo em que nível taxonómico um" plano corporal deve ser definido; desacordo sobre a forma de que um fóssil é, sem valor real no modelo criacionista ... apenas para que argumentar contra a evolução). Agora, se a evolução for verdade, o argumento é completamente diferente, para a existência de taxas 'coroa' requer a existência de taxas que evoluiram mais cedo, mesmo que eles não são vistos como fósseis. Isto sugere que o número de "planos corporais 'atingiu um pico no início da história dos animais e tem vindo a diminuir ao longo do tempo.


Kurt P. Wise.

“1. Do you support more pontualismo [punctualism] or gradualism and why? What proportion of evolutionary biologists argue these positions?”
ANSWER: The fossil record is punctualistic (i.e. dominantly shows stasis and abrupt appearance of taxa at all taxonomic levels), with perhaps 0.1%-1% of taxa showing any sort of fossil transition.  Consequently, nearly all evolutionary biologists are forced to believe some sort of puctualistic evolution must be true, even though adequate mechanisms to explain it are lacking.  In my particular case, I believe the punctualistic fossil record is explained in the Paleozoic and Mesozoic by the Flood (sampling from an existing biota), and in the Cenozoic by a still unknown post-Flood process of expression of latent morphologies that created in organisms at the Creation.

"1. Você apoia mais pontualismo [punctualism] ou gradualismo e por quê? Qual a proporção de biólogos evolucionistas que apoiam esta posição? "

RESPOSTA: O registro fóssil é pontualistico (ou seja dominantemente mostra estase e aparecimento abrupto da taxa em todos os níveis taxonômicos), talvez com 0,1% -1% de taxa mostrando qualquer tipo de transição fóssil. Consequentemente, quase todos os biólogos evolucionistas são forçados a acreditar que algum tipo de evolução pontualistica deve ser verdadeira, embora mecanismos adequados para explicar tal fenómeno  estão faltando. No meu caso particular, acredito que o registro fóssil pontualistico é explicado no Paleozóico e Mesozóico pelo dilúvio de Noé (amostragem de uma biota existente), e no Cenozóico por um processo de pós-inundação ainda desconhecido de expressão de morfologias latentes que foram criadas em organismos na Criação.

“2. The fact that wretched 300,000 fossil species by repeating samples in trillions of estimates [I don’t know what you mean here; paleontologists have not made trillions of estimates, or billions, or millions, or thousands, or hundreds, or even dozens], contrasted with 8.7 million species today, does not speak of a more stable planet that suddenly demanded speciation and radiation especiativas?”
ANSWER: I understand your question to be: “Doesn’t 0.3 million fossil species and 8.7 million living species indicate that the present earth is more stable and that speciation has increased present species diversity over the past?”  The answer to that question is no.  First, your claim of 8.7 million species is not an actual count.  We’ve named less than 2 million because a vast percentage of species on this planet are not readily observed (rare and/or limited distribution and/or tiny).  If we have only named a small percentage of living species (where it is easier to access living species AND we’ve been naming them longer AND there is 1-2 order of magnitude more neontologists than peleontologists AND the fossil record is not sampling all species), we would expect that we will have named to date a very much smaller percentage of fossil species.  Calculated properly, it is likely that the number of fossil species is comparable to the number of living species (i.e. the species diversity in the present is probably comparable to the pre-Flood species diversity).  One who accepts conventional geologic dating must say that the fossil record is EXTREMELY imperfect (orders of magnitude less perfect than given by all known more direct measures)

O fato de que 300.000 espécies fósseis foram disgraçadas por repetidas amostras na estimativa de trilhões  [eu não sei o que quer dizer aqui; paleontólogos não fizeram trilhões de estimativas, ou bilhões, ou milhões, ou milhares, ou centenas, ou mesmo dezenas], em contraste com 8,7 milhões de espécies hoje, não indica um planeta mais estável que, de repente exigiu especiação e radiação especiativa? "

RESPOSTA: Eu entendi sua pergunta , que deveria ser a seguinte: " 0,3 milhão de espécies fósseis e 8,7 milhões de espécies vivas não indicam que a terra atual é mais estável e que a especiação aumentou a presente diversidade de espécies em relação ao passado" ?  A resposta a essa pergunta é não . Em primeiro lugar, a sua estimativa de 8,7 milhões de espécies não é uma contagem real. Temos feito a distinção de menos de 2 milhões porque uma grande percentagem de espécies no planeta não são facilmente observados (distribuição raras e / ou limitados e / ou minúscula). Se temos contado apenas uma pequena percentagem de espécies vivas (onde é mais fácil de acessar as espécies vivas e temos vindo a nomeá-las por mais tempo e há 1-2 ordem de magnitude mais do que neontologistas peleontologistas e o registro fóssil não é a amostragem de todas as espécies ), seria de esperar que  nomeamos até agora um percentual muito menor de espécies fósseis. Calculado adequadamente, é provável que o número de espécies fósseis é comparável ao número de espécies vivas (isto é, a diversidade de espécies no presente é provavelmente comparável para a diversidade de espécies de pré-inundação). Aquele que aceita datação geológica convencional deve dizer que o registro fóssil é extremamente imperfeito (ordens de grandeza menor do que perfeito dado por todas as medidas mais diretas conhecidas)

“3. Because we have less body patterns in 8.7000000 of that species in 300,000 species ?????? This does not demonstrate fully that come from fossil species surviving (logical) and evolve (subespeciamos) with limits ???? Otherwise we would develop greater number of body patterns right?”
ANSWER: No.  Your premise is wrong.  As I indicated in my first email to you, there are NOT more ‘body plans’ in the fossil record.  For example, less than 40% of the current animal phyla have any fossil record at all.  The fossil record is extremely poor at capturing the small, soft-bodied ‘body plans’.  Although there are ‘body plans’ in the fossil record that are not found in the present, I suspect that they do not outnumber the ‘body plans’ in the present without a fossil record.  NOTE: I have not counted the number of ‘body plans’ in each for multiple reasons (e.g. no agreement at what taxonomic level a ‘body plan’ is to be defined; disagreement on how to what a fossil is; no real value in the creation model… merely for evolution-bashing).  Now, IF evolution is true, the argument is COMPLETELY different, for the existence of ‘crown’ taxa requires the existence of earlier-evolved taxa, even if they are not seen as fossils.  This would suggest that the number of ‘body plans’ reached a peak early in the history of animals and has been decreasing through time.

Porque nós temos menos padrões corporais em 8.7000000 dessas espécies em 300.000 espécies ?????? Isso não demonstra plenamente que vêm de espécies fósseis sobreviver (lógicos) e evoluir (subespeciamos) com limites ???? Caso contrário, teríamos desenvolver maior número de padrões corporais certo? "

RESPOSTA: Não. Sua premissa é errada. Como referi no meu primeiro e-mail para você, não há mais planos de corpos 'no registro fóssil. Por exemplo, menos de 40% das  filas correntes de animais não têm qualquer registo fóssil . O registro fóssil é extremamente pobre em capturar os pequenos, 'planos corporais' de corpo mole. Embora existam planos corporais '' no registro fóssil que não são encontrados no presente, eu suspeito que eles não superam dos planos corporais »no presente sem um registro fóssil. NOTA: Eu não contei o número de "planos corporais 'em cada um por várias razões (por exemplo, não há nenhum acordo em que nível taxonômico um" plano corporal deve ser definido; existe desacordo sobre a forma  que um fóssil é, sem valor real no modelo da criação ... apenas para criticar a evolução). Agora, se a evolução for verdade, o argumento é completamente diferente, para a existência de taxa 'coroa' requer a existência de taxa que evoluiu mais cedo-, mesmo que eles não são vistos como fósseis. Isto sugere que o número de "planos corporais 'atingiu um pico no início da história dos animais e tem vindo a diminuir ao longo do tempo.

“4. Because the TE is advocated that there were implementation and transition between tangible plans and today we have no tangible plans that have existed?”
RESPONSE: I do not know what is being asked in this question (the English in incomprehensible to me).

"4. Porque o TE é defendido que houve execução e de transição entre os planos tangíveis e hoje não temos planos concretos que têm existido? "

RESPOSTA: Eu não sei o que está sendo solicitado nesta questão (o Inglês em incompreensível para mim).


“5. (If pontualista) because the gigantic disasters recorded in geology, the fossil, was not able to add and register variability in the fossil record, but a sea of repetitions ???? Giving paleontologists increasingly difficult task to topple a new species? poor things, that teaches the TE speciation in real time, should give a hand to them not you think?”
RESPONSE: I do not know what is being asked in this question (the English in incomprehensible to me).

RESPOSTA: Eu não sei o que está sendo solicitado nesta questão (o Inglês em incompreensível para mim).



“6. Why have not giraffes, elephants, whales, complete with fossilized today and we have great whole animals in the fossil record, the sediment rate (Sadler) must be to create such a feat, which does not exist today and has existed in the past?”
RESPONSE: I do not know what is being asked in this question (the English in incomprehensible to me).

RESPOSTA: Eu não sei o que está sendo solicitado nesta questão (o Inglês em incompreensível para mim).

“7. The fact that the "saber-toothed tiger" be the same size as Ligre, the result of cross between lion and tiger, tells of species that was one and they separated in the past? This applies to ancestors in what order?”

RESPONSE: There are at least four ‘saber-toothed tigers’ in the fossil record on three different continents – two of them marsupial and two of them placental.  I doubt these are genetically related in spite of their extreme similarity (more similar than saber-toothed tigers are to non-saber-toothed tigers).  Mere body size has even less phylogenetic value.

Há pelo menos quatro "tigres de dentes de sabre 'no registro fóssil em três continentes diferentes - dois deles marsupial e dois deles placentária. Eu duvido que estes são geneticamente relacionados, apesar de sua extrema semelhança (mais semelhantes do que tigres de dentes de sabre são de tigres-dentes não-sabre). Tamanho do corpo apenas tem ainda menos valor filogenético.

“8. What sets pairing possibility chromosomal or not in the crossover?”
RESPONSE: I do not know what is being asked in this question (the English in incomprehensible to me).

RESPOSTA: Eu não sei o que está sendo solicitado nesta questão (o Inglês em incompreensível para mim).

“10. If a gene can manifest itself in different ways, it is correct to interpret genetic similarity as kinship without checking how it manifests such similar genes?”

RESPONSE: It is a simplifying assumption of evolutionists that genetic similarity means kinship.  I think it unreasonable to expect evolutionists to demonstrate this in every instance (which seems to be what you would like to see).  I think it would be reasonable to show that the assumption works in a handful of randomly chosen instances.  At the same time, if I were an evolutionist I would have insufficient reason to even that that – certainly the demands of a few anti-evolutionists is insufficient.

RESPOSTA: É uma hipótese simplificada dos evolucionistas que similaridade genética significa parentesco. Eu acho que não é razoável esperar que os evolucionistas demonstrem isso em todos os casos (o que parece ser o que você gostaria de ver). Eu acho que seria razoável para mostrar que a premissa trabalha em um punhado de casos escolhidos aleatoriamente. Ao mesmo tempo, se eu fosse um evolucionista eu teria razão insuficiente para nivelar até isso - certamente as exigências de alguns anti-evolucionistas é insuficiente.

“12. Every time you read about mass extinction in the Permian 96% of species have become extinct, and 50% of families were extinguished, that the upper Devonian 70% of species have become extinct, that kt event extinguished 60% of life on Earth etc ... the question is, so many percentage of that previous amount? Why is there any table number of families and species within each period of the millions of paleontology articles ????? https://pt.wikipedia.org/wiki/Extin%C3%A7%C3%A3o_em_massa”

RESPONSE:  First, there are not ‘millions’ of paleontology articles, let alone millions on this topic.  Second, these are statistical estimates, not counting frequencies.  The best early estimates (by Dave Raup and Jack Sepkoski in the 1980s) were based upon a family-level fossil record data (namely, Sepkoski’s family-level compilation of the marine fossil record).  From the number of families that went extinct, the current intra-family species diversity was assumed to be true of the fossil families, and the necessary % species extinction was calculated that would result in that much family extinction (by computer bootstrapping, etc.).  Later, after Jack Sepkoski had compiled genus-level data for the marine fossil record (2002, Bulletins of American Paleontology 363), the same sort of calculations were done with the genera that had earlier been done with families.  Not only have the species-level data not yet been compiled, but many paleontologists consider that data would be unreliable (because of differences of opinion on how to define paleontological species).

RESPOSTA: Em primeiro lugar, não há "milhões" de artigos sobre paleontologia, muito menos milhões sobre este tema. Em segundo lugar, estas são estimativas estatísticas, sem contar as freqüências. As melhores estimativas iniciais (por Dave Raup e Jack Sepkoski na década de 1980) foram baseadas em um nível de dados do registro fóssil familiar (ou seja, em nível de compilação de Sepkoski do registro fóssil marinho de família). A partir do número de famílias que foram extintos, a atual diversidade de espécies intra-familiar foi assumida como verdadeira das famílias fósseis, e a extinção % espécies necessária foi calculada que resultaria em que a extinção familiar seria essa (por bootstrapping computador, etc.) . Mais tarde, depois de Jack Sepkoski havia compilado os dados em nível de gênero para o registro fóssil marinho (2002, Boletins de American Paleontologia 363), o mesmo tipo de cálculos foi feitos com os gêneros que já haviam sido feitos com as famílias. Não só ainda não foram compilado os dados em nível de espécie , mas muitos paleontólogos consideram que os dados possam ser pouco confiáveis ​​(por causa de diferenças de opinião sobre como definir espécies paleontológicas).

“16. Because there is a decrease in size from ancestor and descendant 99.999999% in this species?”

RESPONSE: The English of this question is not clear but the premise seems to be that 99.999999% descendants are smaller than their ancestors.  If that is your premise, I strongly disagree with your premise.  In vertebrate paleontology, in fact, there is an observation called ‘Copes law’ that claims that mammal body size tends to INCREASE up through the Cenozoic.

RESPOSTA: O Inglês desta pergunta não é clara, mas a premissa parece ser que 99.999999% dos descendentes são menores do que os seus antepassados. Se essa é a sua premissa, eu discordo fortemente com a sua premissa. Em paleontologia de vertebrados, de fato, há uma observação chamada "Copes lei" que afirma que o tamanho do corpo mamífero tende a aumentar-se através do Cenozóico.

“17. Because there is an increase and accumulation of mutations increasing negative charges in the gene pool of populations, natural selection does not filter well?”

ANSWER: We do not really have a way to measure the mutational load of an organism to know whether it is increasing or decreasing.  We PRESUME it be increasing in all organisms because we are not aware of any natural process (including natural selection) capable of taking out mutations at the same rate or faster than mutations are experimentally seen to enter organisms.

RESPOSTA: Nós realmente não tenho uma maneira de medir a carga mutacional de um organismo para saber se ela está aumentando ou diminuindo. Nós presumimos que esteja a aumentar em todos os organismos, porque não temos conhecimento de qualquer processo natural (incluindo a seleção natural) capaz de tirar mutações no mesmo ritmo ou mais rápido do que as mutações são experimentalmente visto para entrar organismos.

“23. How many family trunks were found in the fossil world and how many family trunks have today?”

RESPONSE: Without a clear definition of ‘family trunk’ I do not know the answer to your question.

RESPOSTA: Sem uma definição clara de "tronco família 'eu não sei a resposta para sua pergunta.

“24. 5Quantos fossil genera were identified and how many genres have today”

RESPONSE:  I do not know.  As far as I know, the number fossil genera has not been compiled (Jack Sepkoski’s 2002 publication of marine fossil genera referenced above provides the closest number)

RESPOSTA: Eu não sei. Tanto quanto eu sei, o número de gêneros fóssil não tenha sido compilado (publicação de gêneros fóssil marinho acima referenciada de Jack Sepkoski 2002 fornece o número mais próximo)

“25. How many species of the "living fossil" exist today and quote list”

RESPONSE: Because there are several very different definitions of ‘living fossil’ (e.g. identical fossil species to a living species; identical fossil genus to a living species; lone surviving taxon from a larger taxon with great diversity in the fossil record), and no agreement on what that definition should be, it is not possible to answer your question.

RESPOSTA: Como existem várias definições muito diferentes de "fóssil vivo" (por exemplo, espécies de fósseis idênticas para uma espécie que vive ; gênero fóssil idêntica a uma espécie que vive; taxon sobrevivente solitário de um taxon maior, com grande diversidade no registro fóssil), e nenhum acordo sobre o que essa definição deveria ser, não é possível responder à sua pergunta.

“26. How many body plans have been identified in the fossil record and how many body plans exist today?”

RESPONSE: Without a clear definition of ‘body plan’ I do not know the answer to your question.

RESPOSTA: Sem uma definição clara de «plano de corpo" Eu não sei a resposta para sua pergunta.

View user profile http://elshamah.heavenforum.com

View previous topic View next topic Back to top  Message [Page 1 of 1]

Permissions in this forum:
You cannot reply to topics in this forum